segunda-feira, julho 10, 2017

Por La Libertad e meu retorno à She Hoos Go


She Hoos Go é uma banda de punk/hardcore formada na cidade de Pelotas-RS e que está na ativa desde 2010. Após diversas trocas de integrantes e algumas músicas gravadas (como "Reage!"), em 2016 é lançado o EP Por La Libertad que sintetiza um pouco da contribuição de cada músico que passou pela banda e demonstra uma maturidade sonora. A influência principal continua sendo o riot grrrl mas com uma pegada hardcore e peso.As letras são subversivas e contestadoras. Escute!


Meu retorno à She Hoos Go 
Essa banda tem uma grande importância para mim, pois lá em 2010 quem estava ao lado da baterista Simone Del Ponte para idealizar e dar vida aos primórdios da She Hoos Go era eu, com meus 16 anos, minha stratocaster e minha vontade de gritar como a Courtney Love. Infelizmente por coisas sem explicações que acontecem na nossa vida, quatro anos depois deixei de fazer parte dessa banda que eu sentia que também tinha um pedacinho meu. Foi muito triste, mas também enriquecedor para ambas as partes, Simone reviveu a She Hoos Go, convidando pessoas muito especiais para continuar levando adiante a ideia da banda e o resultado está aí, o Por La Libertad, que como falei, mostra uma concentração e maturidade que eu não sentia antes. Já para mim, esses anos longe da música serviram para uma imensa reflexão sobre meus princípios, minha relação com o feminismo e mais especificamente com a união de ideias feministas e o punk rock/hardcore e o quanto essas coisas têm um lugar importante na minha vida. Então após três anos afastada da música eu não aguentava mais ficar sem tocar e pensei em começar a procurar meninas para formar uma banda. Justamente nesse momento o destino uniu novamente eu e a Simone e ela me convidou para voltar a fazer parte da She Hoos Go! 
Toda hesitação que senti ao aceitar esse convite para voltar à She Hoos Go, agora diferente do que era quando eu saí, se dissolveu logo no primeiro ensaio. Músicas novas já começam a surgir e a banda já tem alguns shows marcados para breve!
 Podem aguardar que a She Hoos Go ainda tem muito barulho pra fazer! 

LET'S GO GRRRRLS!!

sexta-feira, julho 07, 2017

Tamarindo

Grunge ISN'T dead e inclusive está bem vivinho na banda gaúcha Tamarindo. Oriunda da cidade Santa Cruz do Sul, a banda está na ativa desde 2012 e é formada por Barbara 'Bada' de Paula (baixo e voz), William Meurer (guitarra e voz) e Cristiano Silva (bateria e voz). Em abril de 2016 o trio ganhou o prêmio de melhor banda e melhor vocalista (Barbara 'Bada' de Paula) de 2015 (do programa Treta Rock Show).  A Tamarindo produz suas músicas sob influência de bandas do grunge, stoner rock e shoegaze e essas influências podem ser conferidas no seu primeiro álbum, "Lado B" (2014), escute!

10 anos de Bertha Lutz!



Bertha Lutz foi uma das primeiras bandas femininas brasileiras que eu postei aqui no blog, lá em 2012. As meninas tocam um hardcore/riot grrrl feminista desde 2006. Em 2009, quatro músicas da banda saíram na coletânea Reação Feminina e muito eu escutei e curti esses sons. Porém desde então a banda não tem mais nenhum registro gravado e quem tem ou já teve banda independente sabe o quanto é difícil levantar grana para gravar pois a maioria dos shows/festivais/etc pagam nada ou quase nada de cachê e os custos de gravação, mixagem e prensagem são bem elevados. 

Ano passado a Bertha Lutz completou 10 anos de estrada e para comemorar essa trajetória e mostrar o som da banda, agora mais maduro e ainda mais politizado do que há 8 anos atrás, será lançado um EP comemorativo. Porém para que este EP chegue logo aos nossos ouvidos e mãos é necessário levantar o valor de R$ 4.000 e todo mundo pode ajudar com a quantia que puder ou até mesmo divulgando a campanha!

"Pra gente é muito difícil fazer nosso som chegar pra muita galera pela falta desse material gravado, por isso lançamos o financiamento coletivo e também por que acreditamos que o corre é "nós por nós" e totalmente faça você mesma. O único motivo pra gente tocar até hoje é o apoio da galera que nos acompanha, nossas amigas e cada pessoinha que balançou a raba nos nossos shows. É essa anergia potente que nos da forças pra seguir nesse mundão heterocapitalista avassalador. Então migues SE JOGUEM, SE ENVOLVAM Y AJUDA a Bertha Lutz a realizar esse projeto." (Bah Lutz, vocalista, em postagem no Facebook) 


Para contribuir CLIQUE AQUI!

segunda-feira, julho 03, 2017

Charlotte Matou Um Cara



Charlotte Matou um Cara é uma banda punk feminina formada em 2015, em São Paulo/SP, conta com Andrea no vocal, Dori na bateria, Katharina no baixo e Nina na guitarra. Elas possuem 2 singles lançados e um álbum que estão disponíveis no bandcamp. Suas maiores influências musicais e ideológicas vêm do movimento punk riot grrrl, do feminismo interseccional e dos movimentos antifascismo e anti-homofobia. O som é punk cru, gritado, rápido e de mensagem clara. As letras abordam temas como homofobia, machismo, fascismo, e a intervenção da igreja e do Estado sobre o corpo das mulheres e são um levante a qualquer forma de opressão.


"Vulva la revolución, 

vulva contra lá represión!"